segunda-feira, 29 de março de 2010

Conhecimento Tuga

Ser Português é nada mais nada menos que fazer parte do povo que sempre criou história.

Um país que oficialmente começou com uma mãe que foi vítima de bullying por parte do filho é logo um motivo de orgulho. Se nos tempos actuais os jovens fazem birra por uma consola, naquele tempo, jovens como o Afonso gladiavam-se porque queriam ter um país só seu e assim poderem também divertir-se com jogos de guerra. E há mesmo historiadores a dizerem que os jogos de guerra naquela altura tinham gráficos de uma qualidade impressionante e uma realidade virtual 3D soberba.

Mas a essência tuga já vem de trás. Alguns achados arqueológicos demonstram que a dedada tuga já existia nos tempos de Jesus Cristo.

Consta que um grupo de engenheiros (não se sabe se estavam inscritos na Ordem, mas sabiam Latim Técnico) chegou junto de César e propôs construir uma SCUT para o troço Pretório - Calvário. Duas faixas de rodagem em cada sentido e com 14 estações de serviço ao longo de todo o percurso.
César, embora tivesse gostado da ideia, achou que 14 estações de serviço para um troço tão pequeno era um exagero.
Claro que sendo engenheiros com genes de tuga, facilmente aludiram que o povo gosta de fazer bastantes paragens ao longo do percurso. Muitas vezes encontram a mãe pelo caminho e param para conversar um pouco. Outras vezes, a malta curte beber um 'copo' com as mulheres de Jerusalém que costumam andar por aquelas bandas na altura do Spring Break. Ou mesmo para a maquilhadora Verónica poder dar um retoque no rosto de quem pudesse ter transpirado um pouco mais durante a subida.
César, mesmo após estas explicações, mantinha algumas reticências. Achava que duas faixas para cada lado eram demais. Mas logo os engenheiros argumentaram:
- Imagine que um dia decide montar lá em cima um parque de cruzes para geração de energia eólica? As cruzes são largas, necessitam de pelo menos duas faixas. Ou então, imagine que necessita de escoltar os adeptos do FCP quando vierem jogar ao Coliseu?

Desta forma convenceram César, que deu luz verde para o projecto.
Foi então criado para o efeito um consórcio com o nome Aragem S.A., nascendo assim o primeiro lóbi das autoestradas, que mais tarde se iriam internacionalizar ao ganharem a adjudicação dos Caminhos de Santiago.

Claro que na construção muitos detalhes de segurança foram negligenciados. Normal. Eram já empreiteiros com tendências tugas. Onde puderam poupar nos materiais, não hesitaram.
Resultado: um troço com vários pontos negros. Só Jesus, da primeira vez que utilizou aquela alternativa, caiu três vezes e não chegou vivo ao destino.

Dada a enorme contestação do povo, César teve então que gastar mais dinheiro para corrigir algumas partes do traçado original. Tal gasto extra originou uma grande derrapagem em relação ao orçamento original (mais uma vez, típico para quem trabalha com construtoras tugas), o que originou um défice nas contas públicas (um problema latino muito recorrente).
Uma vez mais, a Aragem propôs uma ideia inovadora para a época: cobrar portagens.
César gostou da ideia, afinal iria ser mais algum a entrar para os cofres de Roma. Mas logo lhe ocorreu outro problema: como cobrar as portagens?
A Aragem apresentou-lhe novamente uma solução tecnológica para efectuar essa mesma função. Não eram necessárias pessoas para executar a cobrança, apenas bastava colocar uma coroa constituída por uma bobine de espinhos na cabeça de quem utilizava aquele caminho. Depois seriam colocadas ao longo do caminho cruzes a desempenhar a função de antenas, que se encarregariam de registar quem utilizava aquela infraestrutura.
César ficou espantado com tamanho avanço tecnológico e perguntou qual o nome que iriam dar a tal sistema. Ao que os engenheiros da Aragem responderam:
- Será a Via Sacra.

(Neste post não falo da caixa 3 do Pingo Doce, porque estamos na Páscoa e não devemos pensar em pecar...)

terça-feira, 23 de março de 2010

Sobrinhavera.

Eis a chegada da tão desejada Primavera. Com a chuva dos últimos tempos estava já com receio que esta estação estivesse também para ser comprada pela PT, mas como esta época traz sempre muitos prados cheios de erva fresca, dificilmente o Bloco de Esquerda deixaria passar o negócio.
Temos por isso aí a época do Sol, das flores a desabrochar (sempre apreciei este verbo), dos passarinhos a acasalar (também simpatizo com este verbo), do pólen, das alergias e das inscrições nos ginásios.
O Amor fica muito mais no ar. A minha alma sente-se muito mais quente e por isso vou fazer um poema (antes de ligar o ar condicionado).

O dia nasceu com Sol,
e o dia acabará quando o Sol se pôr.
Tanta linda flor e um caracol,
onde raio deixei o regador.

Um jardim e uma andorinha,
numa manhã de orvalho.
Comprei hoje uma carrinha,
que anda como o caneco. (tão rápida que nem consegui rimar)

Apetece-me correr e saltar,
por esses campos sem fim.
Regressar depois para jantar,
ou então doar um rim.

Na Primavera pára de chover,
e os namorados oferecem guloseimas.
Amor é fogo que arde sem se ver,
foge Stevie Wonder que ainda te queimas.

Ó minha operadora querida,
és a minha couve coração,
tens os joelhos em ferida,
deve ser de esfregar o chão!

Primavera não é só Sol e Poemas de Amor.
É também o regresso das andorinhas.
É o voltar ao trabalho com todo vigor,
das formigas, abelhas e do ZeZé Camarinhas.

E já está por esta semana.
Bom fim-de-semana e até à próxima sexta-feira.


"Error send post: incomplete post, missing a stupid story!"


Ufff, está bem, deixa cá ver... raios, ainda por cima só tenho mais 2 minutos para fechar a edição de hoje. Vá então rapidamente.

Quando era criança, tinha uma bicicleta com o pneu de trás todo careca de tanto pião fazer.
Fui então ganhar dinheiro para comprar um pneu novo.
Vesti uma camisola. Essa camisola tinha sido lavada com amaciador à base de ameixa. A minha tia também tem ameixas e laranjas. As laranjas tem muita vitamina C, o que é bom para combater a Gripe A. Quem teve também uma gripe foi um senhor que vende material da Apple e que disse para eu apanhar o Ipod do chão. Só que eu preferi antes ir apanhar pêras.
Cheguei ao meu vizinho e perguntei:
- Precisa que lhe apanhe pêras?
- Sim, tenho ali aquelas pereiras todas. Vá e apanhe onde quiser.
Eu fui e como não tinha a ajuda da caixa 3, apanhei 3 caixas.

Moral da história:
"É possível apanhar Pêra Rocha que tem uma cor verde e passar um Recibo Verde que tem uma cor roxa."

Hoje, não tenho bicicleta, tenho cada vez mais pneu, mas estou igualmente cada vez mais careca.

Já está, agora o sistema deverá aceitar.

Novamente em jeito de despedida, o que importa mesmo é que hoje novamente volta a ser sexta-feira. Sou capaz de convidar a caixa 3 do Pingo Doce para um cinema. Por falar em cinema, ela anda bastante perturbada com essa coisa do 3D. Olhem que na semana passada vira-se para mim e diz:
- Faz favor de colocar o avatar para não te sujares e vai lavar a loiça.
Mas para perceberem bem o quanto ela anda viciada no 3D, ainda ontem à noite, quando tirei a roupa toda e fiquei todo nu mesmo à frente dela, ela diz:
- Deixa-me colocar os óculos...

quinta-feira, 18 de março de 2010

À Portuguesa.

Hoje venho mesmo à tuga.
À última hora, sem tempo e sem nada em mente de que tretas deverei eu comentar hoje.
Estava a contar com uma ajudinha do Sol, mas já não consigo ver essa face oculta.

Sei que todos vêm aqui à procura de algo cultural, pois ontem foi realizada uma feira medieval em Alvalade onde foi recriada a Batalha de Aljubarrota. Este evento veio calar muitas vozes críticas em relação à calçada portuguesa, pois esta mais uma vez veio a revelar o seu enorme potencial. Alguns sindicatos gregos já iniciaram mesmo contactos com várias empresas de calceteiros portugueses para revestir as principais artérias de Atenas.

Economia, Finanças e Política são outros tipos de informação que muitos aqui vêm pesquisar.
Um dos assuntos da semana foi a "Lei da Rolha". Mais uma prova de que o mercado de matérias-primas está a ser o que melhor retorno está a ter. Neste caso o PSD decidiu alterar a sua carteira, reduzindo a sua exposição aos citrinos e apostar mais na cortiça. Prevê-se por isso alguma crispação nas próximas eleições entre a Mota-Engil e a Corticeira Amorim.
Para além disso, se por um lado o PS tem Luís Figo a apoiar Sócrates por intermédio do TagusPark, o PSD terá já o José Mourinho a dar o seu apoio por intermédio da Associação Portuguesa de Cortiça.

Trago uma outra excelente notícia: Tecto máximo para benefícios fiscais e deduções
"Os contribuintes vão passar a ter um tecto máximo para os montantes dos benefícios e deduções fiscais de que poderão beneficiar."

Sei que vamos passar a pagar mais impostos, mas em contrapartida mais nenhum contribuinte irá ficar sem ter um tecto. Significa que ninguém irá para debaixo da ponte e por isso deixa de ser necessária a construção da terceira ponte sobre o Tejo, o que por sua vez evita mais esta despesa. Penso que não podem criticar este governo por falta de visão.


Datas. Datas é também um assunto sempre importante (evitem esquecer o aniversário do dia em que conheceram a namorada, do dia do casamento, do dia do primeiro beijo, do dia em que partiu o salto do sapato na calçada portuguesa, etc...). Hoje por exemplo, é dia 19 de Março, um dia mundialmente conhecido. É nada mais nada menos o Dia da Contracepção Defeituosa.


Para este post ficar completo, falta um evento importante. E por isso vou relatar a minha peregrinação à Nossa Senhora das Operadoras de Caixa do Pingo Doce.
É longe, muito longe e exige um árduo trabalho de equipa. Não basta ir, esfolar os pés, acender uma vela e regressar. É uma peregrinação para duros, sem uma Toyota Hiace a dar assistência e sem recorrer a qualquer colete reflector. Nesta temos de ir sempre a cantar e levar durante todo o percurso uma vela acesa.
Para me auxiliar nesta missão, convidei dois amigos: o Orlando Sporting, a quem chamamos "O Sporting", e a operadora da caixa 3.
Eu fiquei com a responsabilidade de ir a cantar, a caixa 3 ficou encarregue de registar os momentos mais importantes e "O Sporting" foi de vela.

Para provar que tudo isto é verídico, aqui está o video do momento em que cheguei ao final de épica caminhada. Vejam a enorme energia cósmica que há no momento do chamamento. Sintam a devoção e o modo como as mãos captam o fluido divino.

video



quinta-feira, 11 de março de 2010

(De)Formação

Que não restem dúvidas. É muito importante a formação. A prova disso são as formas do corpo da caixa 3 do Pingo Doce.
Aliás, eu já tinha sido avisado por ela no passado, mas não liguei. Resultado: ela deixou de me dar troco.
Para me tentar redimir e impressioná-la resolvi então investir na minha formação e apostar numa nova oportunidade.
Eis a foto que o prova.
Esta formação teve as suas particularidades. Foi dada durante um fim-de-semana e o Diploma foi passado a um Domingo. Ora, como estou a pensar comprar uma Televisão no próximo mês (uma TV LCD 81cm), irei passar a reunir mais duas condições para um dia poder fazer parte de um governo (para além de ser parvinho de todo). Fica só a faltar autorizar a construção de um Pingo Doce numa zona protegida.

Um cidadão tem que ter sempre ciente que a formação é primordial, tal e qual como o acesso à cultura.
A título de exemplo, temos esta bela exposição.
Adorei. Finalmente vi a cara de uma mulher a ter um orgasmo. Embora no início tenha pensado que eram fotos de rostos de adeptos do FCP tiradas durante o jogo Arsenal - FCP.

Entretanto ao ler o artigo sobre esta exposição achei curiosas as sábias palavras ditas pela autora:

«Foi uma experiência única. Não precisei de ser convencida na medida em que sempre achei que estávamos perante uma ideia inédita e extraordinária. Agora, só acontece porque quem fotografa e quem é fotografado é um casal muito apaixonado»

No entanto eu tenho uma opinião diferente e tal como com o Miguel Sousa Tavares, aqui a minha opinião é que conta.
Vejamos. Talvez tenha sido uma experiência única para ela, mas há por aí muitas outras mulheres que os conseguem com alguma regularidade (não que tenha visto, mas ouço os amigos dizerem). Em relação a ser uma ideia inédita e extraordinária, lamento dizer, mas Tomás Taveira realizou alguns vídeos em que captava caras com expressões semelhantes há já alguns anus (raios, o meu corrector ortográfico está sempre a falhar). Por último, dizer que só acontece porque se tratava de um casal muito apaixonado, é mentira. Vêem-se muitos casos de violência doméstica em que as mulheres fazem caras com traços muito parecidos aos que estão presentes em fotos como esta.


No entanto, já percebi que tenho que continuar a investir na minha formação cultural. Noto que há por aí muitos com mais formação do que eu. Ainda ontem, após a operadora da caixa 3 me ter dado uma nova oportunidade e eu ter dado o meu melhor, ela no final vira-se para mim e disse:
- O rapaz da charcutaria é bem mais criativo do que tu...


PS: Na semana passada informei aqui que a Luciana Abreu estava grávida. Afinal já não está! Aposto que ficaram todos a pensar o mesmo que eu:
- Quanto terá pago o John Terry desta vez?


quarta-feira, 3 de março de 2010

Extra Virgem.

Oi!

Antes de começar, notícia do dia: Luciana Abreu está grávida!
Será que para a semana haverá escutas do acto transcritas no Sol?
Para mim não foi nenhuma surpresa, pois eu vi a passar há pouco tempo em Lisboa o John Terry.

Após este à parte, hoje vou pensar numa coisa nova, sem ser um Kinder Surpresa. Algo que te faça sentir com febre e com uma vontade louca de coser meias com um ovo de avestruz.

Sei que não é fácil, muita coisa nos distrai:
- Nunca uma face oculta foi tão exposta;
- Ultimamente a situação meteorológica consegue estar taco a taco com o governo a meter água em Portugal;
- Ora há dias em que o Sol está nas bancas, ora há dias em que as bancas estão ao Sol;

É complicado eu sei, mas força. Tenta lá então imaginar que és uma garrafa de Fairy e ficar bem concentrado.

Agora, com um braço bem no ar, imagina que consegues apanhar uma pena que estava colada com azeite galo às crinas de um pónei que por acaso vai a passar.
Pena que a pena não era do galo. Era sim de uma galinha que cantava de galo.
Tenta agora escrever qualquer coisa com a pena. Como deve estar gordurosa, sacode os restos de azeite para o chão.
Imagina-te agora um escritor, um poeta, ou quem sabe um argumentista. Como estás em início de carreira, pedem-te para fazer um anúncio sobre um novo pano de mesa. Um pano que é maravilhoso, todo ele um tecido feito à base de crinas de pony. É o melhor pano para ter numa mesa lá em casa.
Para imagem do anúncio contratas a Diana Chaves e dás-lhe o texto do anúncio.
Começam então as gravações, mas com a galinha ali perto a cantar de galo, a Diana Chaves não se consegue concentrar (nem com a ajuda do Fairy).
Lembraste então, de te caracterizares de pano gigante e assim poderes ficar junto dela, para lhe poderes ditar os textos durante as gravações. Mas mesmo assim ela não consegue seguir as tuas deixas e continua a enganar-se.
Com isto tudo o pónei passa-se diz:
- Essa Diana Chaves é uma nódoa!!!

Ela irrita-se, vai a correr para agredir o pónei, escorrega no azeite galo que tinha pingado da pena de galinha com que estás a escrever, tropeça e cai em cima de ti.
Então tu pensas:
- Afinal é mesmo verdade... No melhor pano cai a nódoa!!!

Claro que no dia a seguir os média ao saber de tal acidente te iriam entrevistar e garantidamente te iriam perguntar se era virgem.
Aí terias de ser humilde e responder:
- Não percebo nada de azeites.

Esquecendo este estado de concentração e voltando à realidade, esta semana estava a ver o telejornal com a caixa 3 do Pingo Doce, quando falaram do terramoto no Chile.
Mencionaram que a intensidade foi tal que desviou o eixo de da Terra em 8 centímetros e reduziu os dias em 1,26 microsegundos.
No final da notícia ela comentou entre os dentes:
- 8 centímetros... 1,26 microsegundos... quem me dera...